Endinheirados e raivosos

Endinheirados e raivosos

A liga dos endinheirados e sua máquina de moer treinadores mantém os motores sempre ligados . O catalão Domenèc Torrent está de pri na fila. Com menos de dois meses que chegou ao ninho do urubu em meio de uma pandemia , pegando um elenco quebrado no físico e psicológico .
Sem tempo para conhecer a Gávea, que dirá , treinar.

Na cabeça de uns e outros midia-Torcedor . Domenèc Torrent foi contatado para de cara levantar as duas orelhudas dos campeonatos mais disputado do mundo – Brasileirão<>Libertadores.

O 5-0 tomados do Del Valle na altitude de Quito o tornaram incapaz de gerenciar o único elenco no mundo capaz de encarar o Bayer- Liverpool…

É sabido que o Barcelona depois de tomar de 8-2 na Champions, está em vias de sumir do mapa boleiro .

PRATIQUEM O SILÊNCIO

Bola-política tiveram mudanças táticas nas últimas décadas . Antigamente se o adversário ia ao banho , era imperdoável não acompanhá-lo . Hoje não! Nessa nova era , é importante desenvolver seu próprio jogo.

Para mim a maioria da esquerda brasileira , seja no face ou Twitter, primeiramente enxerga seu próprio marcador. Não se preocupa com o conteúdo que posta ou replica. Nao tem nenhum tipo de envolvimento com que sua atitude pode provocar na vida dos mais fracos.

O perfil dessa gente é o mesmo da eleição passada. A medida que a fumaça aumenta por todos os lados, eles seguem machucando o teclado com queixinhas no estilo de bater , usando uma forma suicida.

As polêmicas criadas pelos apoiadores do fascismo são verdadeiras arapucas. Aguentem as coceiras no dedo. Deixem as teclas silenciosas e nunca respondam . Pratiquem o silêncio e também silenciem uns e outros…

O CRISTO REDENTOR DE LEEDS

O adepto do Leeds sofreu muito nos últimos anos. O que eles jamais imaginariam é que um louco com gênio obsessivo poderia por o Leeds no topo da montanha . Acabou o estado depressivo no relvado. A cidade é pura euforia.
Seu primeiro ano acabou num 13º lugar na championship, bem distante de uma via principal para uma volta ao escalão maior no futebol inglês . A Premier League .

Foto Getty Images

Mas Bielsa pavimentou bem a estrada para sua segunda temporada. E a cada rodada era possível perceber que sua inquietação na beira da relva começava a empolgar a cidade. O Leeds levantou o título de 2019 com 10 pontos de vantagem . Bielsa se tornou um verdadeiro redentor não somente por ter posto o Leeds United ao topo, mas também , por ter mudado uma cultura de ver o jogo por toda a cidade .

Foto Getty Images

Se Marcelo Bielsa começa a ocupar as paredes da cidade com imensos murais é por merecimento. “ El Loco” tirou um peso de 16 anos do costado de toda uma cidade . O Leeds United e a Premier League tem uma lenda para desfrutar .

Foto Getty Images
  • O Leeds de Bielsa pegou o Liverpool na estreia . Mas aqui nesta rubrica, tudo tem sua hora – …

さかい🆚ネイマール>Sakai mano a mano com Neymar

PSG 0-1 Olympique M.

Pois bem, Sakai tal como na travinha do bairro , não se incomodava de ver a bola passar, já Neymar, tinha que ficar. A superação de Sakai no mano a mano com Neymar é algo que não pode passar despercebido de ninguém

Sakai usou uma estratégia que queira ou não contribuiu para vitória de sua equipe . Parece ser algo como nove anos que o Olympique Marseille não levava uma em cima do podero$o PSG.

Bielsa- Klopp

Bielsa com a tranquilidade de um monge enumerou no pré jogo todas as virtudes do gigante Liverpool. Que é sim o favorito vs Leeds . Resta a mim desfrutar deste encontro único na @premierleague entre @LFC vs @@LUFC e na beirada do relvado Klopp- Bielsa . Um empate com gols é a minha aposta neste encontro da madrugada

Bule comigo

Sim, de vez em quando eu a uso para fazer 1 cafezinho e também lembrar do barulho vindo do mato, do cheiro do vento , do estirão da estrada e de uma vida sem pressa,
Sem pressão , das ondas do rádio, do pequeno empurrão p balançar a rede, do velho Inajá, das visagens sem iOS …

O Carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros – e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck.

Por Philipp Lichterbeck , Siga-o no Twitter em @Lichterbeck_Rio

Do https://m.dw.com/pt-br/not%C3%ADcias/s-7111

O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011. Uma nova era havia começado, dizia-se na época. A promessa era de que, com a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos chegando, a cidade finalmente se tornaria mais moderna. Deixaria de ser relativamente provinciana, para se tornar uma metrópole. Com melhor transporte público, mais segurança, menos pobreza e menos poluição.

O teleférico custou R$ 253 milhões. E, ainda que houvesse problemas mais urgentes no complexo de favelas (como saneamento básico), ele facilitou a vida de milhares de moradores. Transportava, em média, 10 mil pessoas por dia, nas 152 gôndolas que percorriam seis estações. Mas em setembro de 2016 – poucos dias após o fim dos Jogos Olímpicos – o teleférico teve suas atividades suspensas. O motivo alegado foi de que o equipamento passaria por uma manutenção que levaria meio ano e que estava faltando uma peça que viria do estrangeiro.

Mas o teleférico nunca mais voltou a funcionar, e está desde então apodrecendo e enferrujando. As estações estão abandonadas, viraram casa para pombos e outros animais, como pude ver durante uma visita ao Alemão. Foram R$ 253 milhões de dinheiro de impostos pagos pelos cidadãos jogados pelo ralo.

O teleférico do Morro da Providência, no Centro do Rio, custou R$ 76 milhões e foi inaugurado em 2014, durante a Copa do Mundo. Funcionou durante dois anos, até que, em dezembro de 2016, apenas quatro meses após o fim dos Jogos Olímpicos, o contrato para a administração do teleférico venceu e não foi renovado. Desde então, as gôndolas estão paradas, e não há previsão de que a operação seja retomada. Foram R$ 76 milhões de impostos pelo ralo.

A ciclovia Tim Maia foi inaugurada em janeiro de 2016. Custou R$ 45 milhões e tem o nome do músico que escreveu a canção Do Leme ao Pontal. Mas por essa ciclovia não se chega nem à metade do caminho, porque, três meses após a abertura, um pedaço dela desabou e matou duas pessoas. O motivo: negligência, erro de cálculo, corrupção. Em fevereiro e em abril de 2019, outras partes da ciclovia desmoronaram.

Responsável pela construção era a empreiteira Concremat. Ela foi fundada e era presidida, respectivamente, pelo avô e pelo tio do então secretário municipal de Turismo do Rio, Antônio Pedro Figueira de Mello. O Ministério Público denunciou 16 pessoas por homicídio culposo, sendo nove funcionários da Geo-Rio, empresa da prefeitura responsável pelo projeto da ciclovia. Em fevereiro de 2018, um dos citados foi nomeado presidente da RioUrbe pelo prefeito Marcelo Crivella.

Hoje, a ciclovia Tim Maia está interditada em grande parte. Mesmo assim alguns ciclistas continuam a usá-la. Quando eu fui de bicicleta do Aterro do Flamengo até a Barra de Tijuca, trocando várias vezes entre a ciclovia e a rua, reparei vários trechos em São Conrado e na Barra depredados e perigosos. Mas ninguém parece ligar.

A ciclovia e os teleféricos já cumpriram o papel deles: encher os bolsos de políticos, funcionários e empreiteiras. O Rio não tem memória, o Rio não tem cura, o Rio está condenado a cometer os mesmos erros para sempre.

E para que não haja engano: isso é um problema especificamente carioca (ou brasileiro). Há outras cidades com teleféricos na América Latina, como La Paz (Bolívia), Medellín (Colômbia) e Santo Domingo (na pequena República Dominicana). Lá as gôndolas funcionam desde a inauguração e transportam milhares de pessoas, principalmente pobres, todos os dias. Nenhuma dessas cidades é rica. A diferença é que a classe política lá é menos podre e inescrupulosa.

Posso dar vários outros exemplos. Tem o caso da Baía de Guanabara, que virou sinônimo de poluição e de desperdício de dinheiro público. Nos últimos 24 anos, foram gastos mais que 2,5 bilhões de reais para “tentar” a despoluição. Mas até hoje, no Rio de Janeiro, menos de 47% do esgoto coletado é tratado. O governo estima que ainda serão necessários 12 bilhões de reais para concluir a limpeza. Seria para rir, se não fosse para chorar.

Outros exemplos de falta de respeito das elites para com os cidadãos: a Cedae, que abastece a população do Rio com água contaminada com esgoto doméstico e poluição industrial. Esgoto doméstico tem alta quantidade de fezes. Mesmo assim, a Cedae cobra um valor mais alto pela água do que muitos fornecedores na Alemanha, onde a água da torneira é potável.

O preço da eletricidade no Rio é aproximadamente o mesmo que na Alemanha. A diferença é que na Alemanha a eletricidade nunca cai – diferentemente do que ocorre aqui em casa, quando chove ou venta um pouco mais forte. Nunca o fornecedor de eletricidade me concedeu uma redução de preço por essas quedas de luz, muito menos pagou qualquer compensação nas vezes em que tive que passar a noite à luz das velas.

Meu provedor de internet também não se importa se o meu sinal cai de vez em quando, especialmente com o mau tempo. A empresa cobra uma multa se eu pagar minha conta com atraso, mas não me oferece um desconto se eu ficar sem internet por várias horas. Minhas medições também mostraram que minha velocidade de internet flutua consideravelmente e raramente atinge constantemente o nível prometido (e pelo qual eu pago).

Parece que os cariocas gostam de ser enganados. Eles consideram normal a corrupção, a fraude e um serviço ruim, mas caro. Atualmente, ninguém representa melhor as estruturas podres do Rio do que Marcelo Crivella, ainda prefeito da cidade. Ele paga capangas com dinheiro dos impostos para assediar, insultar e ameaçar os cidadãos em frente a hospitais públicos. Estes são métodos conhecidos de ditaduras e máfias.

O que em cidades normais levaria a revoltas populares, processos judiciais e demissões, o carioca aceita dando de ombros – e reelege os mesmos senhores e senhoras nas próximas eleições.

Mas nem todos os cidadãos são igualmente atingidos pela calamidade pública. Os ricos se abrigam num mundo privado que não tem mais nada a ver com a realidade da maioria das pessoas: compram boa educação, saúde, segurança e conforto, sem se importar com assuntos públicos. Eles podem até se beneficiar das máquinas mafiosas que redistribuem o dinheiro dos impostos de baixo para cima.

Em março deste ano, o prefeito do Rio, Crivella, prometeu reabrir a ciclovia Tim Maia dentro de seis meses. Mas é provável que virará mais um monumento carioca para o desperdício de dinheiro público. O governador afastado do Rio, Wilson Witzel, disse que colocaria o teleférico do Complexo do Alemão novamente em funcionamento nos primeiros 180 dias de seu mandato. Isso foi há mais de 600 dias. Bem vindo à cidade das promessas vazias.

Philipp Lichterbeck queria abrir um novo capítulo em sua vida quando se mudou de Berlim para o Rio, em 2012. Desde então, ele colabora com reportagens sobre o Brasil e demais países da América Latina para jornais na Alemanha, Suíça e Austria. Ele viaja frequentemente entre Alemanha, Brasil e outros países do continente americano. Siga-o no Twitter em @Lichterbeck_Rio.

Agora eu …

Está bem na porteira do Inside Ocupy do David Graeber que ainda este dia nos deu tchau deixando pra mim um aprendizado de que nós não podemos ficar parados muito tempo no mesmo lugar …

Não sequem o Cano!

Ninguém sabia do Cano, ninguém! Deixem o Cano sossegado na Colina, deixem o cara combinando as idas à praia na companhia de Benítez . Cano não é uma máquina de fazer gols, é um aqui, outro ali sempre necessários , né! Tirem esse olhar de pissica pra cima do Cano e esqueçam o que os velhinhos da fifa andam espalhando por aí . Esqueçam o Cano que vaza , como já disse , aqui e ali…

Vasco 1-0 Atlético (PR)

Vou de SOMEN そめん

Nada como um SOMEN そめん um prato típico no verão japonês um macarrão fininho que se come geladinho com molho dashi um mata-broca leve que acrescentando uma cerveja torna a vida bem mais refrescante por estes sítios . Itadakimassu! いただきま!

A Tática venceu

Felix Magath ex_ técnico do Bayern Munich

Felix Magath “ tática é para jogadores ruins”

Houve uma época não muito distante, a regra quase que geral nos relvados , era de que times com craques não tinham necessidade alguma de trabalharem pesado e nem de pensarem tanto sobre o jogo

Hoje, depois da baciada levada pelo Barcelona vs Bayern Munich num 8-2 incontestável fica evidente que craques precisam ser operários qualificados. Não basta suar, tem que pensar.

Janis Joplin, jimi Hendrix e toda a torcida da Tuna na kombi

Quando moleque, piadinhas que relacionavam a kombi e os adeptos de minha gloriosa Tuna, me incomodavam. Mas essas baboseiras não me tiravam do serio.

O incomodo nada tinha haver com o presente . Eu ficava imaginando o futuro, sempre soube o quanto ter uma grande torcida contribuíam para o engrandecimento$$$$ do clube.

Mas me  perder no meio de uma multidão não me agradava.

Em 70 eu vivi um dos primeiros grandes momentos do Clube, depois de ganhar o estadual naquele ano.  Pela idade que tinha ,ao caminhar no meio da torcida sentia que as kombis ao redor do Souza tinham tido uma aumento considerável.

Ganhar Copos nos fazem sempre ir ao topo da montanha e muitas vezes sonhamos com os olhos arregalados.

O Campeonato de 70 para mim foi um dos mais memoráveis, desses que ainda hoje rendem boas resenhas.

Mas depois disso o  motor passou ao longo da década sem fazer um barulho considerável. Eu,os amigos seguiam a acompanhar a Tuna..tios..parentes. Mas vc vai crescendo e já consegue por o olho acima de algumas coisas e sem drama algum percebia que precisávamos dela. Da Kombi.

 O pequeno adepto se tornara adulto nos finais  dos anos 70 .E no inicio dos  bons anos 80 , um dia juntou todos seus LPs..livros e um surrada camiseta da cruz de malta e foi ganhar o mundo.

Férias que nao conciliasse uma ida ao Chico Vasques para ver a Tuna, nao tinham nenhum significado.

 Tínhamos Sócrates, Hortencia e Izabel , Joaquim Cruz…como ícones do esporte Nacional. Foi uma década abençoada.

As linhas de montagem tiveram um aumento considerável!. 1983 e 1988 ganhamos dois estaduais. nada mal.

No meio dessas conquistas locais , colocamos nas prateleiras do Souza (1985), o primeiro Copo de Um Campeonato Brasileiro. Nao tinha como deixar de perceber que haviam caronas,  gente nova a guiar as kombis e seus novos passageiros eram verdadeiramente adeptos da Luso do Norte.

A kombi e a Tuna sofreram nos anos seguintes . Foram – vice – por diversas vezes. lembram do “Vc nao soube me amar” ??

Em 92 a parceria Tuna – Kombi mais vez levantou um titulo Nacional. Jogou contra o Fluminense Baiano em dia que nunca esqueci. Uma festa no Antonio Baena, com gente das mais variadas tribos clubistas. Mas que naquele dia se enfiaram nas kombis para torcer pela Tuna.
Depois disso o mundo correu em uma velocidade alucinante, A kombi e a Tuna tiveram que enfrentar a nova realidade.
E as duas  sairam perdendo para o novo mundo.. A Kombi por ter se tornado totalmente incapaz de entrar na guerra das competitividade com o importados .

A Tuna por seguir sendo movida pela paixão  verdadeira de sua gente que nunca ligou para os tais modelos de gestao.

Ai o primo pode perguntar, tudo isso para falar de Kombis e Tuna???

O post foi construído para homenagear uma parceira. A Kombi .Que comemora uma marca estrondosa 1,5 milhão de unidades fabricadas.

E para a minha Tuna por ter conseguido se manter  nos ultimos anos com seus 1. 500 seguidores fiéis e que a acompanham nos derbis  no Estadinho do Souza.

Uma marca considerável Para a Kombi e para a gloriosa Tuna. Uma Parceria inabalável.
Em meus sonhos de miúdo, nunca quis imaginar a Tuna com  1,5 milhão de seguidores .

Prefiro os seguidores das  100 kombis.

O holandês Ben Pon quando idealizou a kombi na decada de 40, jamais pensaria que ela seria usada como albergue por janis Joplin, Jimi Hendrix e toda a torcida da Tuna.

Pista larga

Sainz é McLaren quebraram a ordem imposta nos últimos fim de semana. É claro que apertei uma, sim! E todo adepto do papaya também a sua maneira comemorou. Sei também que essas larguras assim não encontramos nas prateleiras do supermercado. Fosse possível a gente empilhava no carrinho, pra todo fim de semana estar lá no alto.

Sainz foi perfeito. Era querer demais o copo maior, ou faltou uma melhor estratégia do chefe???

Agora o Norris… saiu bem na foto, não fosse a mão ensebada

https://platform.twitter.com/widgets.js